domingo, 31 de julho de 2011

Os Irmãos Karamázov - Dostoiévski


Resumo

Trata-se de um caso de parricídio na família supracitada. Em virtude, segundo quase todos os personagens, de todo o tipo da sublevação dos valores sociais: má criação, falta de religiosidade, falta de esperança e outros mais citados ao longo do livro. Apesar do assassino ser apenas um de todos os personagens envolvidos na fatídica noite do crime, o autor trata de forma única ao incluir que todos os filhos, mesmo os não presentes na noite do assassinato, acabam aparecendo e sentindo-se de certa forma culpado pelo crime. A frase "todos somos culpados por tudo" aparece mais de uma vez no livro.

Há, contudo, também um erro de julgamento. Mas um martírio ou culpa que também deve ser aceito de uma forma ou de outra, por uma razão ou por outra, segundo Aliéksiei Fiodórovitch Karamazov, o herói do narrador, um noviciado nas atividades monásticas que, seguindo as instruções de seu mestre Zósima deve "voltar ao mundo". Pessoa, o herói, tranquila, ponderada, extremamente justa e cheia de compaixão.

Ivã Fiodórovitch Karamazov, irmão de Aliéksiei, é o mais instruído, o mais viajado, justamente o niilista e que doutrinou Smerdiakov, criado da casa, o "tudo é permitido". O próprio Ivã pode ser comparado ao Dostoievski que se sentiu profundamente atordoado com o fato de que, quando saiu para estudar em Moscou, abandonando o pai, este foi vítima dos próprios criados. Ivã, tal qual o Dostoievski da época, estavam no ostracismo religioso; e demasiado apegados a se instruir.

Dmítri Fiodórovitch Karamazov, o terceiro irmão, é "o meio termo entre o bem e o mal" (sic.), infere-se contudo, que o bem e o mal seriam justamente o cristianismo e o niilismo, respectivamente, na opinião do autor. É importante ressaltar que este ressentimento para com o niilismo por Dostoievski é também em virtude do tédio que os socialistas russos com quem estreitou relações pregavam e viviam, sempre desesperançados. É também importante notar que se trata do niilismo passivo, e não do ativo, como aquele descrito por Nietzsche.

Créditos: Wikipédia

0 Opiniões sobre o Livro:

Postar um comentário

O Que Você Achou deste Livro?

Se Já Leu ajude outros leitores que estão em dúvida deixando sua opinião.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...