domingo, 12 de junho de 2011

Poemas de Álvaro de Campos - Fernando Pessoa


Sinopse

Em 8 de março de 1914, aos 25 anos de idade, o poeta português Fernando Pessoa teve um insight e, naquilo que ele chamaria mais tarde de "dia triunfal", criou seus três principais heterônimos: Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos. Deu-lhes, além do nome, uma biografia, um biotipo e, sobretudo, uma obra e um estilo poético únicos. Trata-se do único caso de heteronímia de toda história da literatura universal.
Álvaro de Campos era, segundo Pessoa, "o mais histericamente histérico de mim"; era engenheiro, usava monóculo, e o poeta escrevia sob o seu nome quando sentia um súbito impulso de escrever não sei o quê." Campos é o heterônimo da modernidade, da euforia, da irreverência total a tudo e a todos, cultuador da liberdade, sedento por experimentar todas as sensações a um só tempo e profundamente influenciado por Walt Whitman. De sua lavra são os célebres versos de "Opiário", "Ode Trinfual", "Lisbon Revisited" e "Tabacaria" - este último considerado dos mais belos poemas da língua portuguesa.

Créditos: Submarino

0 Opiniões sobre o Livro:

Postar um comentário

O Que Você Achou deste Livro?

Se Já Leu ajude outros leitores que estão em dúvida deixando sua opinião.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...